China Pereira

Marcelo Lacerda – São Paulo, 06 de Julho de 2020.


Fonte: Arquivo Próprio

Saudações povo do samba!

Essa semana terei a reponsabilidade de falar um pouquinho da história desse grande músico e que acreditem, também é de Guarulhos, o nosso querido China Pereira.

Anderson Pereira da Silva, o nosso querido China Pereira nasceu em 26 de novembro de 1978, filho do senhor Braz Ferreira da Silva e de dona Vera Lucia Pereira, passou sua infância no jardim Moreira em Guarulhos, onde desde cedo começou a ouvir suas referencias no mundo do samba, como Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Jorge Aragão, Noel Rosa, Candeia, além é claro das suas referencias de Guarulhos como Dario Neto, Ditão, Vela Preta, Jorge Alicate e seu tio Luiz Carlos, (irmão de sua mãe).

Seu tio Luiz Carlos, oriundo do bairro do Peruche além de grande mestre sala, foi também um dos fundadores da Escola de Samba Acadêmicos do Picanço e foi na casa do seu tio que escutou pela primeira vez os discos do Jorginho do Império, Alcione, Bezerra da Silva, além de ser também o responsável por levar o nosso querido China para conhecer a Acadêmicos do Picanço por volta dos seus 11, 12 anos, e foi justamente nessa ocasião que ele se encantou de verdade com o samba e escutou pela primeira vez a voz que o fez desejar fazer o que faz hoje, quem estava cantando era o Jorge Alicate que anos mais tarde se tornaria um de seus grandes mestres

Então lá por volta dos seus 14 anos começa a trabalhar na oficina do Jorge Alicate, onde aprendeu além do oficio, muitas lições de vida pois o Jorge era assim como seu tio Luiz um mestre, e também nessa mesma oficina pode acompanhar ensaios e resenhas de sambistas da época, Jorge Alicate além de ser um de seus incentivadores através de conselhos e ensinamentos, também o presenteou com um belo cavaquinho, de músico mesmo, o seu pai já havia lhe presenteado com um também porém era um de estudos, (iniciante). Então China Pereira além de tocar na bateria da Acadêmicos do Picanço, também passou pela Meninos do Morro e passa a integrar os grupos de samba de Guarulhos: Vaidade do Samba, Segundo Ato, e Colégio do Pagode, onde teve a oportunidade de tocar em diversas casas de Guarulhos como : Silvinhos bar, Belizas, Casa do som, Sargento, Pagode do Cachorrão, Banana Tropical, Evolution e outras.

Foi justamente em uma ocasião inusitada onde o vocalista do grupo não pode ir que o China (até então do cavaco) começou meio que no empurrão a cantar e após ter se saído muito bem foi incentivado a continuar se aperfeiçoando no canto até se tornar o cantor que se tornou hoje ! Nosso Barry White do Samba! China Pereira então gravou um EP em 2016 contendo 4 músicas, uma delas bem executada na radio Transcontinental FM, onde participou do quadro “Novos Talentos”, em 2018 gravou seu CD o “Santa Voz” com a participação do Reinaldo, e em 2019 gravou uma música com clip em homenagem ao seu Zé, que aliás é uma de suas linhas de trabalho cantar o sagrado.

China Pereira então ultrapassa as fronteiras de Guarulhos e passa a se apresentar em outras casas também renomadas do nosso gênero como: Birinight, Consulado da Cerveja, Terra Brasil, Vai Vai, Piratas Bar, Bar Brahma, Pilequinhos, Gamboa, Cariocas Bar, Espetinho do Juiz e outros. Quem ainda não conhece o trabalho de China Pereira, eu aconselho a conhecer, pois é de uma qualidade ímpar, e quem já teve a oportunidade de ouvir seu vozeirão mas não o conhece como pessoa, não sabe o ser humano que é, um homem de princípios, de uma espiritualidade latente, grato a seus mestres e grato ao samba e a vida, pois até chegar aqui passou por extremas dificuldades, mas venceu, e externa essa gratidão em suas falas, em seus gestos e em suas canções.

Contatos com o Colunista:
E-mail: mlarcerda@revistacavaco.com.br