Grupo Mesa de Bar

Marcelo Lacerda – São Paulo, 22 de Junho de 2020.


Fonte: Arquivo Próprio

Saudações povo do samba!

É com muita alegria que venho essa semana apresentar um pouquinho da história do Grupo Mesa de Bar, simplesmente, (de acordo com meu conhecimento) o grupo mais antigo de Guarulhos em atividade.

E não teria outra maneira de começar essa história sem ser dando a devida continuidade na coluna de semana passada onde falei do incrível Bizoca, ícone do samba da cidade, um dos fundadores do Camisa Verde e Branco, pois foi no dia 11 de novembro de 1969 que o senhor João Baptista do Nascimento fundou o grupo, nessa época o grupo se chamava Bizoca do Cavaquinho do Camisa Verde e Branco, e foi alterando o nome passou pra Bizoca Samba Show, Trio BBC e passaram diversos bambas pelas formações até o momento atual, mas foi à partir da década de 80 que as mudanças foram tomando forma para o modelo atual, os filhos foram crescendo e acompanhando o pai no trabalho musical, o Serginho do pandeiro começou já no inicio dos anos 80, o Pepino da cuíca (que não era filho, mas tinha uma relação antiga com o Bizoca e o considerava como se fosse) já estava no grupo também e em pouco tempo os outros herdeiros foram chegando também até que, em julho de 1986 o grupo mudaria pela ultima vez de nome, dessa vez começava a era do grupo MESA DE BAR!

Eu conheci o grupo Mesa de Bar no início dos anos 90 lá na lanchonete do Dom Paulo mais ou menos em 92 na época do LP Troféu onde a gente sempre tocava “Vai e Vem” que estava estourando naquela época (recomendo a pesquisa), mesma época em que tive a honra de conhecer o Bizoca e pude aprender muita coisa com ele, o Mesa de Bar tinha aquela identidade de família, e já naquela época era muito boa a energia dos lugares onde eles estavam, se me pedirem uma definição do grupo Mesa de Bar sem pestanejar eu responderia: sinônimo de alegria, irreverência, swing, samba, muito breque e muita qualidade também, um alto astral inconfundível!

E foi com todos esses atributos que eles conquistaram diversas casas noturnas de Guarulhos e São Paulo e só para citar algumas: Obvio Bar, Belatrix, W.Brasil, Clube do Cecap, J. B. Sambar, Auge Bar, Terra Brasil, (foi um dos grupos que ficou mais tempo na casa), Teatro Cacilda Becker, Clube Monte Líbano, Clube Literário de Cambuí, MG, Clube Literário de Estiva, MG, entre outros. Acompanharam diversos artistas consagrados como: Gonzagão e Gonzaguinha, Boca Nervosa, Elizabeth Viana, Mauro Diniz, Chico Batera, Zé Ketti, Jorge Aragão, Magno Coelho.

Fizeram shows memoráveis acompanhando Jamelão na quadra da Vai Vai, Eliana de Lima na quadra da Leandro de Itaquera, Reinaldo na quadra do Camisa Verde e Branco, fizeram a abertura do show dos Demônios da Garoa no Bosque Maia e ainda o aniversário de trinta anos do Mesa de Bar com a participação do J. B. Samba e Grupo Fundo de Quintal. Fizeram ainda diversos trabalhos em emissoras de rádio e TV: Show de Rádio com E. B. Sangirardi na Rádio Bandeirantes, Programa “Sábado Show”com Savério na TV Record, Projeto Nhonho Corrêa /PMSP transmitido pela TV Cultura, Programa Pagode do Lalá na Rádio Universitária de Guarulhos, Entrevista ao vivo na Rádio Transcontinental, entrevista ao vivo no programa “O Samba Pede Passagem” do apresentador Moisés da Rocha na Rádio USP, Entrevista ao vivo no programa “A força do Samba” do apresentador Drico Mariano na Rádio Black Sampa.

Essa é a formação do grupo Mesa de Bar: Serginho (pandeiro e voz) Zé Roberto (tantan e voz) Carlinhos Preá (rebolo e voz) Marcos (banjo e voz) Pepino (cuíca e percussão geral ) Maurinho (reco – reco e tamborim) Rafael (violão e voz) sendo que os quatro primeiros, são filhos do Bizoca.

E com essa apresentação encerro a coluna dessa semana com esse grupo que tem muita história pra contar e que seria fisicamente impossível contar tudo em uma coluna, mas espero ter pontuado fatos importantes para cumprir o intuito da coluna Batucada Guarulhense que é enaltecer e divulgar os bambas da nossa cidade.

Fiquem com Deus e tenham todos uma excelente semana!

 

Contatos com o Colunista:
E-mail: mlarcerda@revistacavaco.com.br