Rafael Esteves

Marcelo Lacerda – São Paulo, 14 de Julho de 2020.


Fonte: Rafael Esteves

Saudações povo do samba!

Essa semana trago a vocês a trajetória de um grande bandolinista, citado no livro “50 chorões de São Paulo em caneta esferográfica” do autor Alex Mendes, ele que além de músico é também arranjador, compositor e professor ,o meu amigo Rafael Esteves.

Rafael Esteves nasceu em Guarulhos em 1984  no bairro da Ponte Grande, mais precisamente na avenida Zamataro e começou a tocar cavaquinho desde os 10 anos de idade. Filho do Senhor Antonio Esteves e da dona Eunice sempre teve uma queda para o choro, aos 15 anos entrou no grupo Arte Nossa onde começou a tocar na noite guarulhense em casas como Planet Beer, Terra Nossa, Casa do Som, Central Beer e tantas outras .

Rafael Esteves também faz parte dos músicos que integram o Projeto da Goiabeira, tocou com Ademilson Marçal, Neílton, Grupo Pura Cor, o qual eu também tive o prazer de participar, não na mesma formação que o Rafael, a passagem dele foi antes da minha onde ele fazia cavaco e o Ricá (Atibaia) fazia o banjo. Essa formação fez por muito tempo a casa Armazém do Chopp, além de também ter tocado no nostálgico bar do Zé Padeiro.

Outra curiosidade é que o Rafael Esteves e seu pai o Sr. Antônio tocaram por um  bom período no grupo Mesa de Bar (grupo mais antigo de Guarulhos em atividade).

Seu Antônio gostava muito de choro e seresta e então um dia sua mãe, a dona Eunice pediu para Rafael tocar o choro “Assanhado”, Rafael então respondeu que tinha dificuldade para executar no cavaquinho e então seus pais o presentearam com seu primeiro bandolim aos 18 anos de idade e foi também nessa época que começou a frequentar as rodas de choro.

Rafael Esteves estudou com o mestre Luciano, estudou na ULM e se formou em licenciatura de música na Universidade Sant’anna.

Rafael Esteves é musico do Quarteto Pinzindim, formado por ele (bandolim), Emerson Bernardes (cavaquinho), Claudinho Martins (pandeiro)e Rodrigo Carneiro (violão de 7 cordas), e junto com o Quarteto conquistou o primeiro lugar no festival Jorge Assad em 2014, além de também ser integrante da banda do grupo “Ó do Forró”, grupo que além de proporcionar uma apresentação no Circo Voador, também foi responsável pelas duas turnês  que Rafael Esteves realizou na Europa, se apresentando em Paris, Londres, Barcelona e Munique.

Além das casas de samba de São Paulo, Rafael Esteves se apresentou nas grandes casas de Forró como o “Canto da Ema”e “Remelexo” e também com o choro fez várias apresentações no circuito SESC.

Acompanhou também grandes artistas como: Dona Ivone Lara, Nelson Sargento, Monarco, Dona Inah, João Macacão, Zezé Mota, Luizinho SP, Almir Guineto, Royce do Cavaco, Sall, Eliana de Lima e tantos outros.

Hoje Rafael Esteves está trabalhando no seu disco de choro que promete ser um sucesso, disco esse que conta com 10 composições suas e a direção de Edmilson Capelupi. O trabalho leva o nome “Familiaridad”.

E é isso aí amigos, espero que tenham gostado e pra você que gostaria de fazer aula com o Rafael Esteves vou deixar o contato para novos alunos: (11)96845-2476.

Contatos com o Colunista:
E-mail: mlarcerda@revistacavaco.com.br