Duda Ribeiro

Renata Romano – São Paulo, 06 de Julho de 2020.


Fonte: Acervo Próprio

Hoje na Coluna O Samba é Delas, vou ter a honra de falar de uma cantora, sambista, e embaixatriz do Samba Paulista,

Dona “Duda Ribeiro”.

Quero dizer á vocês, que tive o prazer de estar em um show incrível da Dona Duda Ribeiro lá no Bar Brahma, no qual ela se apresenta há 18 anos, todos os sábados á noite, no centro de São Paulo entre as avenidas São João e Ipiranga, iluminado o centro da cidade, levando muito samba, alegria e luz nos seus shows.

Já me encantei logo de cara, quando estava sentada a mesa, aguardando o show começar, quando vem falar comigo a produtora da Dona Duda Ribeiro, perguntar meu nome (por que a Dona Duda agradece nome por nome á todos pela participação no seu show) achei o gesto incrível, educado e muito generoso da parte dela nos agradecer pela presença. Logo o show começou com uma banda incrível de músicos de muita qualidade, sua própria banda chamada DR, e, eis que surge a Dona Duda Ribeiro, radiante e cheia de brilho, iluminando nossa noite. Meus amigos que show maravilhoso, que repertório incrível, para realmente ninguém ficar parado, fora que a Dona Duda, canta entre a gente, ela não fica no palco não! Em determinado momento do show ela me chamou (meu coração ficou a mil por hora, rsrsrs) e ai ela me apresentou para todos do show e me disse o quanto estava agradecida em conhecer-me e por eu ser uma locutora de samba, defendendo a nossa música popular brasileira, e eu encantada com toda classe da Dona Duda, agradeci mais ainda por aquela oportunidade maravilhosa em minha vida. Foi realmente uma noite maravilhosa.

A Dona Duda Ribeiro, nasceu na região da Lapa na Zona Oeste de São Paulo, onde reside até hoje, começou a cantar aos 7 anos de idade por influência da sua mãe que era Pastora de Carnaval em meados dos anos 1950 e seus tios que eram músicos também e faziam parte do Trio Musical Anjos da Guarda .

Dona Duda Ribeiro, recebeu seu primeiro prêmio “Rainha Mirim da Voz” como cantora profissional aos 8 anos de idade, festival no qual participou no Clube do Papai Noel, cantando a música: “Se acaso você chegasse” de Lupicínio Rodrigues.

Dona Duda Ribeiro, foi mulata do saudoso Sargentelli, e aí veio sua paixão pelo carnaval de São Paulo, passou pela Escola de Samba Vai-Vai no qual permaneceu durante 9 anos, participou da fundação da Escola de Samba Renascença, depois foi para a Escola de Samba Camisa Verde e Branco a qual ela não esconde que ganhou seu coração.

Dona Duda, tem 41 anos de carreira e lançou seu primeiro álbum chamado de “É Samba Bereré Bereré” que foi gravado com a Orquestra BH que trás músicas de seus cantores favoritos como Dona Ivone Lara, Dorival Caymmi, Cartola, Adoniran Barbosa, Lupicino Rodrigues, Zé Keti e Jorge Aragão. O CD da Dona Duda Ribeiro é considerado como o CD do samba tradicional e da MPB, por que ela é uma cantora autêntica que tem na sua vida á missão artística de jamais se render ao modismo. Seu segundo CD chamado “Dona Duda Ribeiro” lançado em 2019 feito pelo seu afilhado José Antônio Neto (Toninho, meu empresário) como ela o chamava carinhosamente. Seu CD foi gravado por poetas compositores do povo, Deley Antoneli, Dodo Andrade, Anderson Alves e Fernando Penteado , com músicas autorais.

Dona Duda Ribeiro, leciona até hoje como Professora Musical e de Expressão Corporal na Casa de Cultura da Freguesia do Ó, dando aulas maravilhosas para sua linda turma da melhor Idade, com inclusão de adolescentes, suas aulas são abertas pra todas as pessoas aos domingos, mas nesse momento, sua aulas são on line.

Dona Duda Ribeiro agradece á todos da sua produção Duda Ribeiro, por sempre estarem com ela, em vários momentos de sua vida.

Nosso bate papo:

Qual a maior realização na sua vida como cantora de samba?

Sou grata a todo o meu público e a minha comunidade do samba, sou grata a todos que são fieis aos meus shows. Eu canto para brasileiros e estrangeiros que gostam da minha música, sou grata por ter conhecido e ter tido o prazer de dividir o palco com pessoas maravilhosas, como Jair Rodrigues, Jamelão, Dona Ivone Lara e Beth Carvalho. Sou grata também pelo projeto maravilhoso que eu tive chamado Camelão, que passaram tantos grupos maravilhosos.

Teve algum momento que a senhora pensou em desistir?

Desistir jamais, mas teve momentos que fiquei muito triste com pessoas ingratas, mas como a música embala o berço, então eu não desisti, por que pra mim a música tem que ter alma e tem situações que o dinheiro não paga. Eu dou oportunidade para todas as pessoas, por que eu sou de me doar, mas infelizmente nesse nosso mundo, encontramos flores e espinhos.

Qual a importância da mulher sambista e musicista no samba?

Hoje a resistência e o empoderamento da mulher estão muito grandes, não é fácil, por que não temos a união que deveríamos ter, deveríamos dar as mãos uns aos outros para nos apoiar no nosso movimento. Hoje a mulher está mostrando sua força, e sua luta e principalmente, mostrando seu talento. Eu fico feliz em ver as mulheres cantando e compondo, tocando muito bem, mostrando seu valor.

O que a senhora acha do preconceito com as mulheres cantoras de samba?

O preconceito ainda existe, infelizmente, tem a resistência das mulheres sambistas e instrumentistas, vemos isso nas casas de shows, que não contratam mulheres para fazer seus próprios shows, é apenas participações especiais e nada mais que isso, queremos ver mais mulheres na linha de frente das casas de shows, só assim, veremos que a questão do preconceito está sendo mudada.

Qual recado a senhora gostaria de deixar para as Mulheres Sambistas?

Para vocês mulheres maravilhosas que abraçaram essa arte, continuem com seus trabalhos, por que o samba é acolhedor, sejam amigas e unidas, uma torcendo pela outra, sejam sambistas sim e levem a nossa música para todos os cantos do mundo. Nem sempre o dinheiro é necessário, mas quando você faz por amor, sua oportunidade vai chegar sem você perceber. O importante é você crescer sempre, sejam felizes, eu quero aplaudir todas vocês de pé. Por que nós merecemos.

Muito obrigada Dona Duda Ribeiro, muito sucesso, saúde e Samba na sua vida.

Até á próxima, meus queridos leitores!

Se inscrevam no canal da Dona Duda Ribeiro:

https://bit. ly/DonaDudaRibeirooficial

Contatos com a Colunista:
E-mail: renataromano@revistacavaco.com.br