Fernando Penteado – DOSSIÊ DE UM SAMBISTA NATO

Drico Mariano – São Paulo, 06 de Outubro de 2020.


Fonte: Acervo Proprio

Ironia do destino, foi este nato sambista nascer em uma terça-feira de carnaval, propriamente dizendo em 26 de fevereiro de 1947, no bairro da Bela Vista. E que sorte a dele em ter um certo privilégio, desde criança dormia embalado com os sambas do CORDÃO CARNAVALESCO VAI-VAI.

Neto de Frederico Penteado (Fredericão) e filho de João Penteado, ambos tiveram o prazer, um faixo de luz em fundar o CORDÃO CARNAVALESCO VAI-VAI.

Podemos até dizer, que quando estava no ventre de sua mãe, já corria em suas veias a verdadeira ideologia do samba.

Em 1953, teve a alegria com apenas cinco anos de idade, de desfilar pela primeira vez no então CORDÃO VAI-VAI. E até o presente momento não parou mais, são sessenta e sete anos de puro samba e também com muita dedicação em atravessar esse decurso de tempo abrilhantando uma de nossas maravilhosas CULTURA POPULAR BRASILEIRA, neste caso o SAMBA.

Igual a poucos, Penteado, já convivia com as grandes decisões do samba de São Paulo, razão esta que em 1960 aos doze anos de idade, acompanhava o Sr. João Penteado (seu pai), nas reuniões da FEDERAÇÃO DAS ESCOLAS DE SAMBA, no 13° andar do prédio Martinelli, sito a rua São Bento.

Destarte, transitou com proximidade com os grandes precursores do samba Paulista, ao qual se traduzem nos grandes nomes a seguir: SEO INOCÊNCIO TOBIAS DO CAMISA VERDE E BRANCO, DONA SINHÁ ESPOSA DO SEO INOCÊNCIO, MADRINHA EUNICE DO LAVA-PÉS, SEO CARLÃO DO PERUCHE, SEO SEBASTIÃO EDUARDO DO AMARAL DA VAI-VAI MAIS CONHECIDO COMO : PÉ RACHADO, SEO NENÊ DA VILA MATILDE, XANGÔ DA VILA MARIA, MALA DO ACADÊMICOS DO TATUAPÉ.

E desta monta, levou consigo na bagagem uma vasta experiência em ter a incumbência e bem jovem ainda, com apenas dezenove anos de idade fazer parte da diretoria do CORDÃO VAI-VAI. Pôde colocar em prática tudo que aprendeu com os baluartes do carnaval paulistano.

A famosa transição do cordão VAI-VAI, para ESCOLA DE SAMBA VAI-VAI, aconteceu em meados de 1971, onde Fernando participou da mesma, sendo que esta determinação foi promulgada no 2° simpósio do Samba que foi feito na Cidade de Santos no litoral Paulista em 1968, destarte Penteado, estava como representante do CORDÃO VAI-VAI, junto com a sua diretoria. E de igual teor se deu com o CODÃO CAMISA VERDE E BRANCO E O CORDÃO FIO DE OURO DA BELA VISTA.

E nesta esteira, ano de 1971, por fazer parte da PRIMEIRA COMISSÃO DE CARNAVAL DA ESCOLA, Fernando Penteado, começou a organizar a  ALA DE COMPOSITORES DA ESCOLA  DE SAMBA VAI-VAI, e o curioso é que o mesmo, não só organizou, como também fez parte da primeira disputa de samba de enredo da escola. Onde um de seus oponentes dessa disputa de samba de enredo foi o enredista e compositor  Zédi, onde este se consagrou vencedor, quando a escola de samba Vai-Vai desfilou com o samba de enredo “Independência ou morte”, em 1971.

Sendo assim, em 1972, cento e cinquenta anos da Independência do Brasil. O Comando Geral do 2° Exército, organizou o primeiro festival de samba, com a participação maciça de todas as escolas de samba de São Paulo, tendo como Título ” SAMBA  ALUSIVO AOS CENTO E CINQUENTA  ANOS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL”, e em parceria com OSVALDINHO DA CUÍCA E LÍRIO, FERNANDO PENTEADO, conseguiu ser vencedor desse evento disputadíssimo em uma final eletrizante que aconteceu em um dos maiores palcos culturais do Brasil, no  TEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO.

Agora iremos enveredar nos anos de 1974, onde a ALA DE COMPOSITORES DA ESCOLA DE SAMBA VAI-VAI FOI OFICIALIZADA, e olhem só quem foi o primeiro PRESIDENTE DA  ALA   DE COMPOSITORES DA VAI-VAI, o grande sambista OSVALDINHO DA CUÍCA.

E o time de compositores da Primeira ala musical da saracura, era de dar inveja, sendo eles: Geraldo filme, Lírio, Tadeu da Mazzei, Elesbão do Cavaco e Fernando Penteado, dentre outros. E por uma grande homenagem, Penteado foi agraciado com a carteira de compositor número 01 (um), tal alegria e honraria em razão do mesmo ter iniciado a formação da ALA DE COMPOSITORES EM 1971.

Compositor:

Grandes obras foram compostas, por Fernando Penteado e assim sendo elas: O Hino Oficial dos Compositores da Vai-Vai, O Hino Oficial das Portas-bandeiras e dos Mestres salas, O Hino oficial das Velhas Guardas do Samba Paulista e um Samba Exaltação as Baianas da Escola de Samba Vai-Vai.

Sua trajetória dentro da escola de samba Vai-Vai, é muito rica e ascendente, passou por vários departamentos, e ainda está em atividade fazendo parte da direção da escola; como segue: Compositor, onde chegou a ser presidente da ala de compositores; Membro da Comissão de Carnaval; Diretor de Carnaval; Diretor Cultural, onde escreveu vários enredos pra escola; Conselheiro Vitalício e Diretor Geral de Harmonia da Escola, mesmo com todo esses cargos, nunca deixou engavetado o seu dom em compôr.

Fora da Vai-Vai:

Foi um dos fundadores da “UESP” União das Escolas de Samba Paulista em 1973, e que também foi Diretor Cultural; “FESEC” Federação das Escolas de Samba e Entidade Carnavalescas do Estado de São Paulo e destarte fazendo parte da primeira Diretoria, como Relações Públicas, chegando a ser Presidente no quadriênio de 1991/1994 e hoje é um dos conselheiros vitálícios; Em 1986 com a eleição do Prefeito Jânio Quadros, foi nomeado Coordenador do Carnaval de São Paulo da extinta Paulistur, hoje SPTURIS; continuando em 1986, participou da Fundação da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, onde figurou como Diretor Social e Membro do Conselho Fiscal da Entidade e hoje faz  parte da coordenação de carnaval da LIGA, e ainda não acabou, neste mesmo ano recebeu o Título de SAMBISTA IMORTAL, pela ESCOLA DE SAMBA MOCIDADE ALEGRE e tem muito mais em sua esteira dedicada ao samba.

SAMBÓDROMO DE SÃO PAULO:

Com a eleição da Prefeita Luiza Erundina, teve a oportunidade de fazer parte da coordenação de carnaval do ANHEMBI TURISMO, onde a convite da coordenadora Nanci Frangiole e acompanhado por Raimundo Pereira da Silva, popularmente conhecido como MERCADORIA, no mundo do samba, construiram um trabalho para a idealização de nosso tão sonhado SAMBÓDROMO, quando em janeiro de 1993, aconteceu a inauguração do mesmo. Mais um grande feito que Penteado participou para o Samba Paulista, que foi intitulado de ” POLO DE ARTE E CULTURA GRANDE OTELO”.

Foi nomeado, EMBAIXADOR DO SAMBA PAUPISTANO, somado a outros cinco sambistas pela “UESP” UNIÃO DAS ESCOLAS DE SAMBA PAULISTA. Homenagem esta indicada aos sambistas que somaram mais de trinta e cinco anos de serviços prestados ao samba. Atualmente temos mais de cinquenta membros embaixadores e embaixadoras, sendo  eles: Seo Carlão do Peruche, Mestre Gabi do Camisa Verde e Branco e Laurinha da Nenê, assim ostentam a láurea de Embaixadores e Mestres.

Visando retratar o dia a dia das escolas de samba paulista, Fernando foi o responsável pelo lançamento da ” REVISTA SAMPA TURISMO E CARNAVAL”.

Em 2008, nosso Embaixador, recebeu mais uma honraria pelos serviços prestados ao samba, foi indicado a membro da ” ACADEMIA DOS BALUARTES DO SAMBA PAULISTA” ( outorgado pela Liga Independente das Escolas de Samba Paulistana, que tem como objetivo em resgatar a memória dos baluartes do samba que tanto fizeram pela cultura do samba de São Paulo); ainda em 2008 junto com outros sambista da velha guarda da Vai-Vai, fundou a Velha Guarda Musical, e é o atual Presidente.

Agora em 2012, por unanimidade dos votos dos Embaixadores e Embaixadoras e Membros da Academia, foi agraciado ao cargo de ” CIDADÃO SAMBA PAULISTANO”. Onde se traduz aos sambista que tiveram um destaque no bojo dentre outros notáveis sambistas no referido ano. Cidadão Samba traz em sí, a representação nata dos saudosos sambistas que se dedicaram muito no passado para que na atual conjuntura, o samba siga seu curso firme e com maestria e sem preconceitos, Cidadão Samba é ser reverenciado como o ” SAMBA EM PESSOA”.

Foi alçado a ” EMBAIXADOR MESTRE DO SAMBA PAULISTA”, aconteceu no ano de 2016 esta homenagem que um sambista pode receber em vida, pelos feitos ocorridos no mundo do samba.

Destarte, procuramos traduzir um pouco da vasta tarjetória desse grande sambista Fernando Penteado. E também pela experiência no mundo do samba, fez e faz palestras em Universidades e em grandes Empresas, levando a eles um pouco da nossa cultura que veio da  África, nos navios tumbeiros ou negreiros, junto com nossos ancestrais.

Fernando Penteado

Sambista Nato

Jornalista

Cidadão Samba

Embaixador Mestre do Samba Paulista

Membro da Academia dos Baluartes do Samba de São Paulo

Conselheiro vitalício da ( FESEC ), Federação das Escolas de Samba de São Paulo

Diretor Cultural do Grêmio Recreativo Cultural e Social Escola de Samba Vai-Vai.

Contatos com o Colunista:
E-mail: dricomariano@revistacavaco.com.br